CONSTRUINDO RELAÇÕES ÉTICA E SOLIDÁRIA ENTRE O CAMPO E CIDADE

Minha foto
A Rede Bragantina de Economia Solidária Artes & Sabores é constituída por 15 (quinze) empreendimentos associativos, atuantes em quatros municípios do Território Nordeste Paraense. Essa Rede tem como entidade de apoio e fomento, a Escola de Formação Para Jovens Agricultores de Comunidades Rurais Amazônicas - ECRAMA e o Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará – CEDENPA, que desenvolvem atividades de educação formal profissionalizante, educação não formal e continuada quanto ao Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais. Esta organização trabalha com princípios e práticas da Economia Solidária, tendo como objetivo: DESENVOLVER E FOMENTAR AÇÕES COLETIVAS DE PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO CONSCIENTE, COM HOMENS E MULHERES DO CAMPO E DA CIDADE, VALORIZANDO OS SABERES E A CULTURA DOS POVOS DO BIOMA AMAZÔNICO.

SEGUIDORES

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

IMS ASSESSORA REDE BRAGANTINA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA



A Rede Bragantina faz parte do Projeto da Rede Brasileira de Comercialização Solidária – Rede ComSol , projeto do Governo Federal executado pelo IMS. 



 

Um dos empreendimentos que o IMS assessora é a Rede Bragantina no Pará que reúne atualmente vinte e sete organizações membros que trabalham por uma cultura de sustentabilidade a partir de novas relações econômicas, afetivas, de gênero e etnia, no sentido da existência humana. A missão da Rede é produzir com respeito as culturas, as sinergias da natureza, valorizando os agroecosistemas locais, na perspectiva da segurança alimentar e desenvolvimento sustentável.
A Rede Bragantina está em sete Municípios do Território Nordeste Paraense, tendo como referencia a articulação Santa Luzia do Pará – Pará – Maranhão, com os municípios de Cachoeira do Piriá, Viseu e Capitão Poço, sendo 1 Cooperativa de Agricultores familiares; 4 – Associações de Agricultores familiares; 9 Associações de Remanescente de Quilombo; 1 Associação de Mulheres; 5 Grupos de Mulheres Quilombola; 1 Feira de Agroecologia e Agricultura Familiar; 1 Conselho local. Entidade de promoção deste coletivo, Centro CEDIAM (Centro de Educação e Desenvolvimento Integrado na Amazônia)  e  CEDENPA (Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará)

VEJA OUTRAS INFORMAÇÕES:




terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

MACAXEIRA CHIPS, PROVE ESTA DELÍCIA !



A macaxeira (Manihot esculenta Crantz) é considerada uma das fontes mais ricas em calorias e carboidratos, sendo cultivada e consumida por milhões de pessoas em apises tropicais. No Brasil é produzido cerca de 22 milhões de toneladas anuais, sendo o segundo maior produtor mundial de mandioca.
No laboratório de Agroindústria da Embrapa Amazônia Oriental foi desenvolvida, em escala artesanal, uma metodologia para o processamento de “chips” a partir de raízes de macaxeira da variedade Santa Luzia do Pará, obtida em comunidade remanescente de quilombo. Esse material genético é conhecido na região como “a macaxeira que não precisa ser submetida ao cozimento antes da fritura”. Ela está em multiplicação no banco de semente do Centro de Educação e Desenvolvimento Integrado da Amazônia – CEDIAM, em comunidades quilombolas e também entre agricultores familiares que integram a Rede Bragantina de Economia Solidária Artes & Sabores.
No processamento não há a utilização de aditivos químicos e emprega-se embalagens de fácil aquisição nos mercados locais. 

domingo, 22 de fevereiro de 2015

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2015



Lema: Eu vim para servir (cf. Mc 10,45)
Tema: Fraternidade: Igreja e Sociedade
A Campanha da Fraternidade “Fraternidade: Igreja e Sociedade” deseja no tempo da quaresma recordar a vocação e a missão de todo o cristão, de fazer memória do caminho percorrido pela Igreja com a sociedade, identificar e compreender os principais desafios da situação atual.


SAIBA MAIS SOBRE A EXPO 2015



A Expo Milão 2015 é a Exposição Universal que será realizada em Milão do dia 1º de maio de 2015 até o dia 31 de outubro de 2015.
Um pouco de história: as exposições universais surgiram no século XIX, mais precisamente em 1851, e tinham como objetivo o lançamento de novos produtos, invenções e novidades nas áreas da ciência, arquitetura e tecnologia em geral. Eram, na verdade, grandes eventos associados a inovações tecnológicas.
O elevador, o telefone e o telégrafo foram lançados em exposições universais. A torre Eiffel, por exemplo, foi construída especialmente para a Exposição Universal de 1889.
A primeira edição do evento ocorreu em Londres e a última, em Xangai.
A Expo Xangai 2010 recebeu 73 milhões de pessoas e contou com a participação de 190 países e 50 organizações internacionais.
Curiosidade: o Rio de Janeiro foi sede da Expo em 1922, o evento teve início no dia 7 de setembro e contou com a primeira transmissão de rádio realizada oficialmente no Brasil.
Extraído de artigo de Simone Betoni · 12 Janeiro, 2015

Expo Milão 2015 – será o maior acontecimento, até hoje realizado, sobre comida e nutrição.

domingo, 15 de fevereiro de 2015

FESTA NA COMUNIDADE QUILOMBOLA DA NARCISA



Neste domingo 15 de fevereiro, a comunidade Quilombola da Narcisa esteve em festa, inaugurando a tão esperada energia elétrica “Luz para Todos” que neste final de semana foi instalada na comunidade.
A programação deste domingo festivo contou com a apresentação do grupo cultural “Farinhada da Narcisa”. A Rede Bragantina promove ações culturais focadas na arte-educação-cultura, por meio de processos de aprendizagem da expressão corporal e da autoestima. Com patrocínio do Banco da Amazônia, através do projeto Semente Solidária, foi possível adquirir instrumentos musicais e vestimenta para os grupos culturais.  
O projeto Semente Solidária, em fase de finalização, teve como instituição proponente a Associação da Mulher Olimpia da Luz – AMOL, empreendimento membro da Rede Bragantina de Economia Solidária, Este projeto visa desenvolver e apoiar processo de ações educativas e culturais com crianças em situação de risco social no Bairro Novo da periferia da cidade de Santa Luzia do Pará e com os grupos culturais organizados com crianças e jovens, nas comunidades remanescentes de quilombo da Pimenteira e Narcisa.
Participaram do evento empreendimentos membros da Rede Bragantina, AMOL, Pimenteira e Jacarequara e Muruteuazinho, entidade de apoio: Centro CEDIAM / Escola ECRAMA e CEDENPA que, juntamente a Pastoral da Criança de Santa Luzia, implementaram as ações previstas no projeto. Numerosa foi a participação dos moradores das comunidades vizinhas.





I MODULO CURSO AGROECOLOGIA E CIDADANIA 2019

De 18 a 22 de Março, a escola ECRAMA realizou o primeiro módulo do curso Agroecologia e Cidadania. Na IV edição deste curso, participam ...