CONSTRUINDO RELAÇÕES ÉTICA E SOLIDÁRIA ENTRE O CAMPO E CIDADE

Minha foto
A Rede Bragantina de Economia Solidária Artes & Sabores é constituída por 15 (quinze) empreendimentos associativos, atuantes em quatros municípios do Território Nordeste Paraense. Essa Rede tem como entidade de apoio e fomento, a Escola de Formação Para Jovens Agricultores de Comunidades Rurais Amazônicas - ECRAMA e o Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará – CEDENPA, que desenvolvem atividades de educação formal profissionalizante, educação não formal e continuada quanto ao Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais. Esta organização trabalha com princípios e práticas da Economia Solidária, tendo como objetivo: DESENVOLVER E FOMENTAR AÇÕES COLETIVAS DE PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO CONSCIENTE, COM HOMENS E MULHERES DO CAMPO E DA CIDADE, VALORIZANDO OS SABERES E A CULTURA DOS POVOS DO BIOMA AMAZÔNICO.

SEGUIDORES

domingo, 1 de outubro de 2017

ESCOLA ECRAMA GUARDIÃ DA BIODIVERSIDADE

A importância do trabalho de educação continuada na dimensão da sócio agroecologia, se revela na sensibilidade, no cuidado em retomar hábitos alimentares importantes para substituição de produtos industrializados nas refeições.
No ano 2015, um aluno da escola ECRAMA, morador na comunidade de Monte Alegre, município de Augusto Correa, levou para escola a semente do Cará espinho - Dioscorea altissima. Lam. Comentando sobre os aspectos dessa planta, até então desconhecido por 23 jovens agricultores da turma do ensino médio, presente neste ano.
Em setembro daquele mesmo ano, aconteceu em Belém, o IX Congresso Brasileiro de Agroecologia. Dentre a diversidade de produtos da Amazônia, encontramos um professor IFAM / LÁBREA, com uma amostra de Cará espinho, que segundo ele, pesava 30Kg, havia também mudas a venda e no último dia do Congresso, foi servido, para degustação, sopa do cara espinho. Os (as), que tiveram oportunidade de degustar, o retorno unanime. Uma delícia!
Os alunos da ECRAMA trocaram com o professor sementes do cará. Ainda em 2015, a semente levada pelo aluno  e da troca no CBA, foram plantadas na escola ECRAMA. Eis ai! O fruto desse belo gesto. Vamos repassando para os jovens guardiães da turma 2017 do curso Agroecologia e Cidadania.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESMATAMENTO NA BACIA DO XINGU DOBRA ENTRE MARÇO E ABRIL

A área desmatada na floresta amazônica que cerca a bacia do Rio Xingu  chegou a 12.342 hectares apenas em abril. O número é mais que o dob...