CONSTRUINDO RELAÇÕES ÉTICA E SOLIDÁRIA ENTRE O CAMPO E CIDADE

Minha foto
A Rede Bragantina de Economia Solidária Artes & Sabores é constituída por 15 (quinze) empreendimentos associativos, atuantes em quatros municípios do Território Nordeste Paraense. Essa Rede tem como entidade de apoio e fomento, a Escola de Formação Para Jovens Agricultores de Comunidades Rurais Amazônicas - ECRAMA e o Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará – CEDENPA, que desenvolvem atividades de educação formal profissionalizante, educação não formal e continuada quanto ao Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais. Esta organização trabalha com princípios e práticas da Economia Solidária, tendo como objetivo: DESENVOLVER E FOMENTAR AÇÕES COLETIVAS DE PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO CONSCIENTE, COM HOMENS E MULHERES DO CAMPO E DA CIDADE, VALORIZANDO OS SABERES E A CULTURA DOS POVOS DO BIOMA AMAZÔNICO.

SEGUIDORES

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

AGROBIODIVERSIDADE: CULTURA, SABERES E CONVIVENCIA

Nos dias 11 e 12 de outubro, a dra Tatiana Sá, coordenadora do Núcleo Puxirum Agroecologico da Embrapa / Cpatu, e a dra Marina  Padrão Temudo da Universidade de Lisboa, com larga experiencia de trabalho com agricultores familiares, na África, (Guiné Bissau, Luanda e Cabo verde), com pesquisa sobre Agrobiodiversidade e Segurança Alimentar. Com elas visitamos a comunidade remanescente de quilombo de Três Voltas, a comunidade de agricultores familiares de São Bento e o acampamento Quintino Lira.

O diálogo com essas diferentes

Visita comunidade Três Volta - Santa Luzia do Pará 

Alunas da escola ECRAMA do acampamento Quintino Lira
modalidades de agricultores familiares, foi marcante a observação, de cuidados com a segurança alimentar. Notadamente, em Três Voltas e São Bento, as famílias obtêm de roçados bastante diversificados, da floresta, e dos rios, grande parte dos alimentos para o seu consumo. No acampamento Quintino Lira, a luta pela terra, se afirma quando todas as famílias que ali se encontram, estão cultivando feijão, mandioca, milho, hortaliças regionais. Três mulheres deste acampamento, são participantes do curso Agroecologia e Cidadania, foi muito gratificante para a nossa equipe, trocar ideias e conhecer como elas estão vivenciando na prática o aprendizado desse curso.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

I MODULO CURSO AGROECOLOGIA E CIDADANIA 2019

De 18 a 22 de Março, a escola ECRAMA realizou o primeiro módulo do curso Agroecologia e Cidadania. Na IV edição deste curso, participam ...