CONSTRUINDO RELAÇÕES ÉTICA E SOLIDÁRIA ENTRE O CAMPO E CIDADE

Minha foto
A Rede Bragantina de Economia Solidária Artes & Sabores é constituída por 15 (quinze) empreendimentos associativos, atuantes em quatros municípios do Território Nordeste Paraense. Essa Rede tem como entidade de apoio e fomento, a Escola de Formação Para Jovens Agricultores de Comunidades Rurais Amazônicas - ECRAMA e o Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará – CEDENPA, que desenvolvem atividades de educação formal profissionalizante, educação não formal e continuada quanto ao Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais. Esta organização trabalha com princípios e práticas da Economia Solidária, tendo como objetivo: DESENVOLVER E FOMENTAR AÇÕES COLETIVAS DE PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO CONSCIENTE, COM HOMENS E MULHERES DO CAMPO E DA CIDADE, VALORIZANDO OS SABERES E A CULTURA DOS POVOS DO BIOMA AMAZÔNICO.

SEGUIDORES

sábado, 25 de março de 2017

CONSTRUINDO CONHECIMENTOS AGROECOLOGICOS

Partilhamos nossas vivencias no primeiro modulo da semana em que iniciamos o II curso Agroecologia e Cidadania organizado pela escola ECRAMA, com apoio da MISEREOR e CEI.
Destacamos a presença de 45% de mulheres, lideranças de comunidades e movimentos sociais do campo, que dialogando entre si e com a equipe de educadores, sobre a propriedade e o ambiente onde moram e trabalham. Os desafios, e as fortalezas de sermos protagonistas da alimentação saudável.
Entre atividades prática e teórica, o passeio pedagógico realizado no ambiente da escola ECRAMA, convidou a todos e todas a “leitura” dos agroecossistemas onde vivem e trabalham. Em seguida da elaboração individual do desenho do lote, cuja apresentação, trouxe palavras chaves para iniciar o debate sobre a Agroecologia: diversificação; mutirão, grupo de mulheres que trabalham com ervas, relação de trabalho urbano e rural, queimada, rios que secam no verão, poluição, terreno baixo, terreno com pedra, mão de obra familiar, comercialização, relação com gestores nos municípios, etc.
A professora Tatiana Sá, da Embrapa Amazônia Oriental e coordenadora do Núcleo Puxirum Agroecológico, trabalhou esses saberes para abordar sobre os princípios e as dimensões da Agroecologia e a importância da agricultura familiar.
Com a apresentação dos vídeos 1 e 2 do “O veneno tá mesa,” debatemos sobre nosso compromisso para construir a Agroecologia, na contramão do modelo de produção do Agronegócio, que tem causado, entre outros, danos ambientais irrecuperáveis, concentração da terra, perda da biodiversidade, desemprego no campo.
Como atividade prática desta semana, trabalhamos o manejo de biomassa em área sem queima, para produção de alimentos, compostagem, cultivos de hortaliças no período chuvoso e identificação de espécies para adubação verde.
A Mística, foi organizada pelas equipes, que vivenciaram a cooperação para cuidar uns do outro e da outra, do ambiente da escola, e da nossa Casa Comum – Mãe Terra. Neste sentido, nosso referencial foi a temática da Campanha da Fraternidade 2017. Biomas Brasileiros em Defesa da Vida: Cultivar e guardar a criação (Gn 2,15). Finalizamos a Mística e Espiritualidade da semana, com a reflexão sobre as datas significativas do mês de março: dia Internacional da Mulher, e de combate ao Racismo.

Retornamos para vivenciar o aprendizado com os familiares, no Tempo Família Comunidade, animados por uma belíssima noite cultural.

Foto ECRAMA - Manejo de biomassa em área sem queima

Foto ECRAMA - Partilha de saberes dos lotes e vivencias das agricultoras 

Foto ECRAMA - Preparação da compostagem orgânica 

Foto ECRAMA - Mistica e Espiritualidade 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

I MODULO CURSO AGROECOLOGIA E CIDADANIA 2019

De 18 a 22 de Março, a escola ECRAMA realizou o primeiro módulo do curso Agroecologia e Cidadania. Na IV edição deste curso, participam ...