CONSTRUINDO RELAÇÕES ÉTICA E SOLIDÁRIA ENTRE O CAMPO E CIDADE

Minha foto
A Rede Bragantina de Economia Solidária Artes & Sabores é constituída por 15 (quinze) empreendimentos associativos, atuantes em quatros municípios do Território Nordeste Paraense. Essa Rede tem como entidade de apoio e fomento, a Escola de Formação Para Jovens Agricultores de Comunidades Rurais Amazônicas - ECRAMA e o Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará – CEDENPA, que desenvolvem atividades de educação formal profissionalizante, educação não formal e continuada quanto ao Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais. Esta organização trabalha com princípios e práticas da Economia Solidária, tendo como objetivo: DESENVOLVER E FOMENTAR AÇÕES COLETIVAS DE PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO CONSCIENTE, COM HOMENS E MULHERES DO CAMPO E DA CIDADE, VALORIZANDO OS SABERES E A CULTURA DOS POVOS DO BIOMA AMAZÔNICO.

SEGUIDORES

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

REUNIÃO MENSAL DA REDE BRAGANTINA

Nesta segunda feira, 14 de novembro, encerrou-se o ciclo de reuniões para o ano de 2016, com uma boa participação dos conselheiros da Rede Bragantina. Os participantes tiveram reunidos nesta manhã, na sede de Santa Luzia do Pará, para discutir sobre os últimos encaminhamentos para este ano, ao mesmo tempo planejar novas ações para o 2017.
Entre as ações a serem realizadas ainda este ano



, destacamos a organização do “almoço solidário”, uma tradição para os componentes da Rede. A preparação e venda do almoço, no dia 13 de dezembro, em ocasião da festividade da Cidade, serve para alimentar o fundo que é utilizado para cobrir as despesas das atividades a serem realizadas no ano seguinte, como encontros mensais e viagem de intercambio nas comunidades.
Para a realização do encontro de avaliação e planejamento 2017, previsto para a segunda quinzena de janeiro, os participantes levaram indicações dos assuntos que serão abordados nesta oportunidade. É previsto um trabalho prévio nas associações, que na oportunidade do encontro será compartilhado, servindo de norteador para as ações da Rede em 2017. Como proposta de trabalho foi escolhido o método:
  • VER= o que fizemos / ou que deixamos de fazer
  • JULGAR= avaliar como e por que fizemos ou deixamos de fazer
  • AGIR= planejar o futuro a curto, médio e longo prazo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESMATAMENTO NA BACIA DO XINGU DOBRA ENTRE MARÇO E ABRIL

A área desmatada na floresta amazônica que cerca a bacia do Rio Xingu  chegou a 12.342 hectares apenas em abril. O número é mais que o dob...