CONSTRUINDO RELAÇÕES ÉTICA E SOLIDÁRIA ENTRE O CAMPO E CIDADE

Minha foto
A Rede Bragantina de Economia Solidária Artes & Sabores é constituída por 15 (quinze) empreendimentos associativos, atuantes em quatros municípios do Território Nordeste Paraense. Essa Rede tem como entidade de apoio e fomento, a Escola de Formação Para Jovens Agricultores de Comunidades Rurais Amazônicas - ECRAMA e o Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará – CEDENPA, que desenvolvem atividades de educação formal profissionalizante, educação não formal e continuada quanto ao Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais. Esta organização trabalha com princípios e práticas da Economia Solidária, tendo como objetivo: DESENVOLVER E FOMENTAR AÇÕES COLETIVAS DE PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO CONSCIENTE, COM HOMENS E MULHERES DO CAMPO E DA CIDADE, VALORIZANDO OS SABERES E A CULTURA DOS POVOS DO BIOMA AMAZÔNICO.

SEGUIDORES

sábado, 12 de setembro de 2015

REDE COMSOL REALIZA O I INTERCÂMBIO ENTRE OS EMPREENDIMENTOS



A Rede ComSol – Rede Brasileira de Comercialização Solidária realizou o I Intercâmbio dos pontos fixos no Mato Grosso do Sul, com a participação de 13 empreendimentos vindos de vários Estados do Brasil, mais especificamente  de Al, CE, ES, MG, MS, BA, MA, RN, MT, PB.  A Central de Comercialização de Economia Solidária – CCES  é a anfitriã, e teve como objetivo apresentar a sua forma de gestão e organização, com 9 anos de existência e a participação de 200 grupos de todo o Estado na comercialização de  produtos vindos do artesanato, decoração, vestuário, alimentos, além de serviços de massoterapia, cabeleireiro e lanchonete.  O ponto forte é  a influência da cultura regional, indígena e quilombola na formatação e apresentação dos produtos, a troca de experiências foi um ponto positivo entre os pontos fixos e a Central,  como uma forma de conhecer realidades diferentes, promovendo o conhecimento e novas formas de gestão que impulsionam a comercialização nas localidades.


A Central de comercialização
possui um sistema de informatização diferenciada que foidesenvolvido especificamente para o empreendimento garantindo uma melhoria no fluxo e controle dos seus produtos, na administração do ponto fixo, sendo modelo para outros empreendimentos.
Aproveitando a ocasião, os pontos fixos que participaram do intercâmbio apresentaram e comercializaram seus produtos na I Feira do Pequi que está sendo realizada na Museologia do Armazém Cultura, projeto que faz parte da Estruturação da Cadeia Produtiva do Pequi no MS, cujos produtos derivados são comercializados na Central de Comercialização de EcoSol.
Este projeto faz parte do Programa Economia Solidária do Instituto Marista de Solidariedade – IMS. É uma cooperação entre o Ministério do Trabalho e Emprego – MTE – e União Brasileira de Educação e Ensino – UBEE (Convênio Nº 776106/2012), executado IMS, em parceria com o Fórum Brasileiro de Economia Solidária – FBES.
O Projeto Rede Brasileira de Comercialização Solidária – Rede ComSol tem como objetivo articular, organizar e animar uma Rede Brasileira de Comercialização Solidária constituída por empreendimentos econômicos Solidários comerciais (feiras permanentes, lojas/centrais/bodegas/quiosque e centros públicos de economia solidária) e como estratégia de fortalecimento da economia solidária e de arranjos econômicas de comercialização solidária com vistas à integração nacional das políticas de comercialização e promoção do desenvolvimento territorial sustentável e a superação da pobreza extrema no âmbito do Plano Brasil Sem Miséria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

I MODULO CURSO AGROECOLOGIA E CIDADANIA 2019

De 18 a 22 de Março, a escola ECRAMA realizou o primeiro módulo do curso Agroecologia e Cidadania. Na IV edição deste curso, participam ...