CONSTRUINDO RELAÇÕES ÉTICA E SOLIDÁRIA ENTRE O CAMPO E CIDADE

Minha foto
A Rede Bragantina de Economia Solidária Artes & Sabores é constituída por 15 (quinze) empreendimentos associativos, atuantes em quatros municípios do Território Nordeste Paraense. Essa Rede tem como entidade de apoio e fomento, a Escola de Formação Para Jovens Agricultores de Comunidades Rurais Amazônicas - ECRAMA e o Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará – CEDENPA, que desenvolvem atividades de educação formal profissionalizante, educação não formal e continuada quanto ao Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais. Esta organização trabalha com princípios e práticas da Economia Solidária, tendo como objetivo: DESENVOLVER E FOMENTAR AÇÕES COLETIVAS DE PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO CONSCIENTE, COM HOMENS E MULHERES DO CAMPO E DA CIDADE, VALORIZANDO OS SABERES E A CULTURA DOS POVOS DO BIOMA AMAZÔNICO.

SEGUIDORES

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

ENCONTRO MENSAL DA REDE BRAGANTINA



Os representantes dos EES da Rede Bragantina de Economia Solidária, se reuniram nesta sexta-feira 19 de Fevereiro, para o encontro mensal, na sede da Associação da Mulher Luziense Olimpia da Luz - AMOL.
Após a mística de abertura, presidida pelas integrantes da AMOL, se deu inicio aos trabalhos, debatendo a pauta proposta.
Em continuidade ao planejamento realizado em janeiro deste ano, pelos empreendimentos associativos da Rede Bragantina, destacou-se que o trabalho deste ano terá três enfoque: PRODUÇÃO > FORMAÇÃO > COMERCIALIZAÇÃO. Neste sentido entre as questões bem debatidas, destaca-se: 
 
Atividades produtivas para os Empreendimentos Associativos da Rede Bragantina que irão implementar as ações do projeto Frutos da Floresta, financiado pelo BNDES e IMS/UBEE como entidade aglutinadora. Com ações previstas nos Territórios Nordeste Paraense e Baixo Tocantins
Atividades de capacitação, destacando o curso “Agroecologia e Cidadania”, a ser realizado pela escola ECRAMA na modalidade de Alternância e carga horaria total de 160 horas, dividida em quatros módulos de uma semana
Atividade de comercialização, já iniciado um pré cadastro de produtor (a) em transição agroecológica, com objetivo de avançar o trabalho de comercialização em Rede, na feira do Produtor Orgânico e ponto fixo de comercialização da REDE Bragantina. O pré cadastro responde as intervenções nos agroecosistemas locais e a perspectiva da criação de uma Organização de Controle Social – OCS, na região
A reunião encerrou-se com o anuncio do local e data da próxima reunião mensal da Rede    




Nenhum comentário:

Postar um comentário

I MODULO CURSO AGROECOLOGIA E CIDADANIA 2019

De 18 a 22 de Março, a escola ECRAMA realizou o primeiro módulo do curso Agroecologia e Cidadania. Na IV edição deste curso, participam ...