CONSTRUINDO RELAÇÕES ÉTICA E SOLIDÁRIA ENTRE O CAMPO E CIDADE

Minha foto
A Rede Bragantina de Economia Solidária Artes & Sabores é constituída por 15 (quinze) empreendimentos associativos, atuantes em quatros municípios do Território Nordeste Paraense. Essa Rede tem como entidade de apoio e fomento, a Escola de Formação Para Jovens Agricultores de Comunidades Rurais Amazônicas - ECRAMA e o Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará – CEDENPA, que desenvolvem atividades de educação formal profissionalizante, educação não formal e continuada quanto ao Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais. Esta organização trabalha com princípios e práticas da Economia Solidária, tendo como objetivo: DESENVOLVER E FOMENTAR AÇÕES COLETIVAS DE PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO CONSCIENTE, COM HOMENS E MULHERES DO CAMPO E DA CIDADE, VALORIZANDO OS SABERES E A CULTURA DOS POVOS DO BIOMA AMAZÔNICO.

SEGUIDORES

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

CURSOS DE ENSINO SUPERIOR E MÉDIO NO PARÁ FINANCIADO PELO PRONERA



O ano de 2016 se anuncia promissor para a educação na reforma agrária no Pará. A aprovação de sete projetos pedagógicos pela Coordenação Nacional do Programa de Educação na Reforma Agrária (Pronera) do Incra, no final de 2015, foi o sinal verde para a superintendência da autarquia sediada em Belém dar início a ações que viabilizarão a oferta de quatro cursos de nível superior e três de nível médio, em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA) e o Instituto Federal de Educação Tecnológica do estado(IFPA).
 
Os cursos têm custo anual estimado em R$ 5 milhões e serão realizados em Belém, Bragança, Abaetetuba e Cametá, atendendo 470 alunos. A seleção será feita dentre os beneficiários das políticas agrárias dos governos federal e estadual, o que inclui as comunidades quilombolas, além de professores e educadores que atuam em assentamentos ou no entorno.


Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Incra/PA

As formações
em nível superior abrangem Especialização em Geotecnologias Aplicadas ao Planejamento Ambiental e Desenvolvimento Territorial Rural (50 vagas), Agronomia (50 vagas), além de licenciaturas em História (100 vagas) e em Pedagogia (120 vagas). Também será ofertado o Ensino Médio Integral de Qualificação e Profissionalização (60 vagas), o Curso Técnico em Agroecologia Integrado ao Ensino Médio (40 vagas) e o Curso Técnico Profissional em Meio Ambiente para as Resex Integrado ao Ensino Médio (50 vagas).
 
A coordenadora regional do Pronera em Belém, Juliany Miranda, prevê para o mês de maio a assinatura dos Termos de Execução Descentralizada (TED), que formalizam a transferência de recursos do Incra para a UFPA e o IFPA. O início das aulas está previsto
para o segundo semestre de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

I MODULO CURSO AGROECOLOGIA E CIDADANIA 2019

De 18 a 22 de Março, a escola ECRAMA realizou o primeiro módulo do curso Agroecologia e Cidadania. Na IV edição deste curso, participam ...