CONSTRUINDO RELAÇÕES ÉTICA E SOLIDÁRIA ENTRE O CAMPO E CIDADE

Minha foto
A Rede Bragantina de Economia Solidária Artes & Sabores é constituída por 15 (quinze) empreendimentos associativos, atuantes em quatros municípios do Território Nordeste Paraense. Essa Rede tem como entidade de apoio e fomento, a Escola de Formação Para Jovens Agricultores de Comunidades Rurais Amazônicas - ECRAMA e o Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará – CEDENPA, que desenvolvem atividades de educação formal profissionalizante, educação não formal e continuada quanto ao Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais. Esta organização trabalha com princípios e práticas da Economia Solidária, tendo como objetivo: DESENVOLVER E FOMENTAR AÇÕES COLETIVAS DE PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO CONSCIENTE, COM HOMENS E MULHERES DO CAMPO E DA CIDADE, VALORIZANDO OS SABERES E A CULTURA DOS POVOS DO BIOMA AMAZÔNICO.

SEGUIDORES

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

OFICINA: CONHECER E APRENDER A CRIAR AS ABELHAS SEM FERRÃO



Neste domingo, 18 de outubro, finalizamos a Oficina sobre abelhas sem ferrão, organizada pela Rede Bragantina e Escola ECRAMA, em parceria com a Embrapa – Amazônia Oriental. Muitas informações e conhecimentos partilhados entre agricultores, agricultoras e técnicas da EMBRAPA. Este dia aconteceu com atividades práticas no estabelecimento familiar do sr Alderino, na comunidade quilombola de Três Volta - Santa Luzia do Pará, dando possibilidade aos/as participantes vivenciarem o manejo das colônias de Uruçu amarela, e identificarem nos meio ambiente da comunidade, em habitat natural, outras espécies de abelhas não melíponas: Canudo, Jataí, Iratim. O êxito dessa oficina na fala do grupo. “a importância do conhecimento teórico e prático para nossa prática, pois com erros e acertos, é possível começar”. “Eu não conhecia, pra mim era moribundo, matava, passa fogo, agora aprendi, a partir deste curso vou ter outra visão das abelhas e da educação ambiental, vou também criar”. É importante o grupo da comunidade para gente continuar, tenho que me comprometer com os jovens e fazer diferente na comunidade”. “Foi ensinado muita coisa pra gente, eu lembrei a parábola dos talentos, por isso devemos multiplicar o que aprendemos.”




Nenhum comentário:

Postar um comentário

I MODULO CURSO AGROECOLOGIA E CIDADANIA 2019

De 18 a 22 de Março, a escola ECRAMA realizou o primeiro módulo do curso Agroecologia e Cidadania. Na IV edição deste curso, participam ...